06 de dezembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
1/11/22 às 16h20 - Atualizado em 17/11/22 às 10h32

Mais uma conquista para Santa Maria

COMPARTILHAR

São quase 30 anos de muita história, mudança e transformação. E como resultado de muito trabalho, dedicação e empenho do GDF em parceria com a Administração de Santa Maria a cidade acaba de ganhar a aprovação de um projeto urbanístico residencial, comercial e com equipamentos públicos, além de mais um empreendimento imobiliário.

“A cidade está crescendo e a regularização dessas áreas possibilita que essas localidades recebam infraestrutura, diminuindo o déficit habitacional e dando oportunidade para quem não tem a sua tão sonhada moradia adquirir”, afirma a administradora regional, Marileide Romão.

O projeto urbanístico de parcelamento do solo chamado Meireles MRV, foi Aprovado pelo Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan), e terá 663 lotes residenciais. Além de comércio e equipamentos públicos. Com o objetivo de ampliar a oferta de moradia no Distrito Federal, até 2.191 pessoas poderão morar lá, localizado no Setor Meireles, em Santa Maria, entre a QR 516 e a VC 371.

O projeto urbanístico para a criação da área foi aprovado pelo Decreto n° 43.894, assinado pelo governador Ibaneis Rocha e publicado na última quinta-feira (27) na edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

A iniciativa prevê a construção de 663 unidades residenciais no local, a serem erguidas pela empresa proprietária da área que, inclusive, executará toda a infraestrutura. Também são previstos lotes para comércio, prestação de serviços e equipamentos públicos, como escolas e Espaços Livres de Uso Público (ELUPs). Ao todo, são 83.614,26 m² disponíveis para o parcelamento.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) foi responsável pela análise do projeto. Em maio, a criação do novo bairro passou pelo Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan). Também foram realizados todos os estudos urbanísticos, de meio ambiente, de trânsito e consultas às concessionárias de serviços públicos.

O papel do Governo do Distrito Federal (GDF) se encerra com a publicação do decreto e acompanhamento da implantação da infraestrutura pela empresa privada.

A partir da publicação, o responsável pela área terá o prazo de 180 dias para dar entrada no pedido de registro dos imóveis em cartório. O processo antecede a adoção das medidas para melhorar a infraestrutura dos locais beneficiados.

Já o empreendimento imobiliário lançado pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab), será construído no lote K da Quadra 104. Ao todo serão 88 apartamentos de dois quartos, sala, cozinha e banheiro, medindo 42,88 m². O imóvel está sendo ofertado pelo valor de R$ 155.785,57 para atender candidatos habilitados da faixa de renda 1,5 (R$ 1.800,01 a 12 salários mínimos).

O projeto, que faz parte do eixo Morar Bem do programa Habita Brasília, está vinculado ao programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal.

Os melhores classificados da lista de habilitados do Programa, com renda familiar de R$1.800,01 a 12 salários mínimos, serão indicados para aquisição de unidade no empreendimento, por meio de obtenção de financiamento junto a instituição financeira.

Para saber se a indicação foi aprovada ou recusada é preciso confirmar por meio do aplicativo CODHAB, na área restrita do candidato. Os indicados interessados devem aguardar contato da Construtora UNIK Engenharia ou agendar atendimento diretamente pelo telefone – 9 9806-5685.

Baixe o aplicativo Codhab:

A Codhab se comunica com os candidatos por meio de notificação do aplicativo. Para instalar a ferramenta, basta acessar a loja de aplicativos do celular – Google Play para Android, e App Store – no caso do iOS, e baixá-la. O nome do aplicativo é "CODHAB Cidadão".

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF

 

Mapa do site Dúvidas frequentes